Anuncio

Venda de medicamentos para dormir cresce até 4 vezes no Ceará após pandemia

Mudanças de rotina e quadros ansiosos e depressivos estão entre principais fatores ligados à insônia no período pandêmico



Foto: Shutterstock

A busca dos cearenses por soluções para afastar a insônia durante a pandemia aumentou em até 4 vezes a compra de medicamentos para dormir. Em 2021, só até julho, foram vendidos no Ceará mais de 905 mil frascos e caixas de 5 das principais drogas para o sono.

Os registros são de itens comprados em farmácias e drogarias privadas, e estão disponíveis no Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Entre janeiro e julho de 2019, foram vendidos 2.911 frascos e caixas em farmácias do Ceará, número que saltou para 12.918 no mesmo período de 2021 – quase 5 vezes mais.

Medicamentos com as substâncias zolpidem e hemitartarato de zolpidem, para insônia em adultos, também foram mais buscados na pandemia: em 2019, a venda foi de 147.731 unidades; em 2021, foram 193.995, cerca de 31% a mais, conforme a Anvisa.

Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários