Anuncio

Secretários de Guedes pedem demissão após manobra para driblar teto de gastos

Secretários de Orçamento, Bruno Funchal, e do Tesouro, Jeferson Bittencourt, informaram "razões pessoais" ao ministro da Economia. Governo estuda formas de subsidiar Auxílio Brasil de R$ 400

    Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Os secretários de Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, pediram demissão dos cargos nesta quinta-feira, 21. O anúncio foi feito pelo próprio Ministério da Economia.

De acordo com a pasta, ambos pediram exoneração ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e informaram motivos pessoais. "Funchal e Bittencourt agradecem ao ministro pela oportunidade de terem contribuído para avanços institucionais importantes e para o processo de consolidação fiscal do país", diz o ministério.

Os pedidos de demissão acontecem após a manobra liderada pelo Centrão para abrir espaço no teto de gastos em 2022.  

"A secretária especial adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, e o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo, também pediram exoneração de seus cargos, por razões pessoais", informa a nota.

Também nesta quinta, o secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, José Mauro Coelho, pediu demissão do posto.







Fonte: Reprodução Jornal  Povo



Postar um comentário

0 Comentários