Anuncio

Balanço Geral da Câmara de Juazeiro do Norte - Vereadores votam Lei Orçamentária e vetam gastos do prefeito

Sessão também foi marcada por discussão sobre servidores públicos e novas denúncias sobre o Secretário de Finanças

Imagens: Lucas Vieira/Agência Cariri Ensi

Agência Cariri Ensi

Na penúltima sessão antes do recesso, os vereadores de Juazeiro do Norte se reuniram nesta quinta-feira (16) em sessão para votar a Lei Orçamentária Anual (LOA) do município. A LOA estabelece as despesas da gestão para o próximo ano. Nesta lei, está contido um planejamento de gastos que define as obras e os serviços que são prioritários para o município, levando em conta os recursos disponíveis.

Os vereadores criaram diversas emendas para controlar os gastos da prefeitura e redirecionar os recursos para áreas que precisam de atenção. Através das emendas dos vereadores, a prefeitura de Juazeiro do Norte vai precisar investir na segurança de mulheres, crianças e idosos vítimas de violência doméstica, na segurança da comunidade LGBT, a cultura do município, e em diversos outros setores e Secretarias.

Ainda na sessão, estiveram presentes Marcelo Alves, presidente do SISEMJUN (Sindicato dos Servidores Municipais de Juazeiro do Norte) e um representante dos professores concursados para criticar a gestão. Segundo o representante, a prefeitura ainda não convocou os aprovados no concurso justificando economia com a folha de gastos, mas ainda assim realiza seleções.

Os vereadores se mostraram solidários com a causa dos professores concursados, mas lamentaram a falta de diálogo com o prefeito. Segundo os parlamentares, até a base de Glêdson Bezerra (Podemos) está tendo os seus projetos ignorados ou rejeitados.

Ainda sobre a gestão de Glêdson, o Secretário de Finanças do município, Paulo André, voltou a ser alvo de denúncias. O Secretário já havia sido convocado à Câmara este ano para esclarecer acusações de assédio moral contra servidoras. Na ocasião, Paulo André mencionou possuir um patrimônio de R$ 10 milhões, mas deixou escapar que recebeu Auxílio Emergencial do Governo Federal.

O fato não deixou de ser lembrado pelo vereador Janú (Republicanos), que voltou a abordar a conduta do Secretário, dessa vez em reunião com Glêdson, onde teria voltado a perseguir as servidoras assim que o prefeito deixou a reunião. O vereador pediu que o prefeito desse mais atenção à causa das servidoras, mostrando uma foto da época em que o atual gestor atuava como vereador ao lado de servidores públicos.

Postar um comentário

0 Comentários