Anuncio

Ceará não vai cobrar prescrição médica para vacinar crianças, diz Camilo: 'Jamais seguiremos negacionistas'

 Ministro da Saúde Marcelo Queiroga, sugeriu que crianças devem vacinadas com prescrição médica, medida criticada por técnicos e cientistas.


Foto: Fabiane de Paula/SVM

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou na tarde desta sexta-feira (24) que o estado irá vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid seguindo orientações técnicas. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, quer que o público dessa faixa etária tenha prescrição médica e termo de consentimento para ser imunizado. A medida é criticada por técnicos e não será adotada no Ceará, conforme o governador.

"Informo aos cearenses que nosso estado irá vacinar nossas crianças de 5 a 11 anos contra a Covid, assim como vêm fazendo vários países. Seguiremos sempre a ciência, respeitando o trabalho sério da Anvisa e a posição responsável do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde). Jamais seguiremos os negacionistas, independente do cargo que ocupam", disse o governador.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, também afirmou nesta sexta que não vai exigir atestado médico para a vacinação de crianças na capital fluminense. "Aqui não vai precisar de atestado para vacinar crianças não. Vejam o que diz o parágrafo primeiro do art 14 do Estatuto da Criança e do Adolescente", disse o prefeito, em postagem em rede social.

Camilo Santana havia dito que pretende comprar diretamente com a Pfizer doses pediátricas da vacina contra a Covid-19, voltadas a crianças do Ceará, caso o Ministério da Saúde demore em adquirir os imunizantes. O Ministério da Saúde defende uma audiência pública antes de adquirir as doses da vacina.

Fonte: G1 Ceará



Postar um comentário

0 Comentários