Anuncio

Férias durante tragédia da Bahia: hashtag #BolsonaroVagabundo chega aos trending topics no Twitter

 Até as 13h30min desta terça-feira, 28, o tópico aparecia em mais de 26 mil publicações


foto: Reprodução/Twitter

Ahashtag “BolsonaroVagabundo” chegou aos assuntos mais comentados nas redes sociais, nesta terça-feira, 28, após a revolta dos internautas com a ida do presidente Jair Bolsonaro (PL) para Santa Catarina, onde ficará de férias. A indignação coletiva é reforçada pelo fato do mandatário realizar a viagem enquanto o estado da Bahia passa pela tragédia causada pelas fortes chuvas na região. Até agora os temporais já deixaram 20 mortos e 470 mil afetados.

Alguns políticos de oposição se juntaram à corrente de críticas virtuais, e utilizaram a hashtag para criticar o chefe do Executivo. Até as 13h30min desta terça-feira, o termo aparecia em mais de 26 mil publicações.

Entre os políticos que reclamaram da ausência do presidente, o deputado federal Nilo Tatto (PT-SP) se juntou à hashtag. Tatto visitou a Bahia no início do mês, no âmbito dos primeiros transtornos causados pelas chuvas. O parlamentar aproveitou para citar outras problemáticas que o país enfrenta, enquanto “o presidente da República, em férias, se dedica a combater as vacinas e defender a liberação de armas”, disparou.

O recém filiado ao PT, o senador Fabiano Contarato também criticou as férias do mandatário. “A Bahia sofre uma emergência terrível enquanto o presidente curte suas férias como se nada ocorresse”, destacou.

O líder da minoria na Câmara dos Deputados, Marcelo Freixo (PSB-RJ), chegou a compartilhar uma foto de um momento de diversão de Bolsonaro, em contraste com um vídeo de um morador que perdeu a casa por conta das fortes chuvas no estado baiano. O parlamentar classificou a ausência de Bolsonaro como “o retrato de um país sem governo”.

Já o presidente do partido Cidadania, Roberto Freire, destacou que função do presidente neste momento seria “de estar liderando o socorro às famílias atingidas pelas enchentes na Bahia”. “Mas está por aí, de férias, andando de Jet Ski. Encontrou tempo, entre uma folga e outra, pra tuitar sobre… armas. Em pleno Natal. O cara é um marginal”, finalizou.

Em contrapartida, com a hashtag em alta no Twitter, junto com tópico “Presidente da República”, Bolsonaro anunciou, por meio de publicação nas redes sociais, uma medida provisória destinando R$ 200 milhões para o Ministério da Infraestrutura. O recurso deverá ser aplicado para a reconstrução de rodovias danificadas pelas fortes chuvas, não só na Bahia, mas no Amazonas, em Minas Gerais, no Pará e em São Paulo.

Ao invés da ida do próprio presidente, ministros do governo estão indo à região da tragédia, como a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, bem como os ministros do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e da Saúde, Marcelo Queiroga.

O anúncio foi feito por Damares em sua conta oficial e conforme a ministra, a “ordem do presidente Jair Bolsonaro é de não deixar ninguém para trás”, escreveu.


Fonte: Diário do Nordeste




Postar um comentário

0 Comentários