Anuncio

Pesquisa CNT: Lula se mantém e Bolsonaro cresce em intenção de votos

A pesquisa foi divulgada nesta segunda-feira (21/2) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). A última sondagem aconteceu em dezembro 

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 42,2% das intenções de voto para as eleições presidenciais de 2022, revela Pesquisa CNT de Opinião. Por outro lado, o atual chefe do Executivo Nacional, Jair Bolsonaro (PL), soma 28%.

A pesquisa foi divulgada nesta segunda-feira (21/2) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). A última sondagem aconteceu em dezembro do ano passado. Na comparação entre as duas, Lula se manteve praticamente estável e dentro da margem de erro: de 42,8% para 42,2% agora.

Bolsonaro, no entanto, subiu de 25,6% para 28% neste momento. Os números remetem ao voto estimulado, ou seja, em que o pesquisador mostra aos eleitores os nomes a serem escolhidos.

Quem apontou queda, segundo a CNT, foi o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), que saiu de 8,9% para 6,4% das intenções de voto. De acordo com o levantamento, Ciro Gomes (PDT) chegou a 4,9% em dezembro, mas cresceu para 6,7%.

Também apareceram na pesquisa João Doria (1,8%); André Janones (1,5%); Simone Tebet (0,6%); Felipe d’Avila (0,3%);

E Rodrigo Pacheco (0,3%). Brancos e nulos alcançam 6,2% e indecisos, 6,0%

Segundo turno

No segundo turno, Lula ganharia de todos os concorrentes avaliados pela pesquisa. Desde julho de 2021, o petista tem crescido nas pesquisas. Contra Bolsonaro, Lula tem 53,2% das intenções de voto, enquanto o atual mandatário da República, 35,3%.

Além de Lula, Bolsonaro perderia também para Ciro Gomes (41,9% das intenções de voto do pedetista contra 37,9% do atual presidente).

O atual mandatário da República ganharia apenas de Moro. O presidente tem 35,6% das intenções de voto para em uma possível disputa em segundo turno contra o ex-juiz, que tem 34%.

A 151ª Pesquisa CNT de Opinião, realizada de 16 a 19 de fevereiro de 2021. Foram entrevistados 2002 pessoas. A margem de erro é de 2,2 para mais ou para menos.

Fonte: Metrópoles


Postar um comentário

0 Comentários