Anuncio

Campeonato Cearense de 2022 revelou os nomes das pessoas indiciadas no relatório produzido ao fim da investigação.

Todos já foram denunciados pela Procuradoria e serão julgados, no processo 1534/2022.   

Imagem: Reprodução/ Redes Sociais 

“Existe um processo correndo no Tribunal contra as pessoas indiciadas. São as seguintes: Cleuson Ivan de Souza Barros, dirigente (presidente) do Crato, Geisilucio Gonçalves Alves, que tem a alcunha de Lúcio Barão (foi anunciado como diretor de futebol do Crato, no início da temporada); Leone Barros Costa Júnior (jogador), Elry Ênio Bezerra da Silva (jogador), Dagson dos Santos (jogador), Jeferson Alberto Marques de Oliveira (jogador), Alessandro Silva Pereira Barros (jogador), Jânio Fialho de Aquino (técnico de futebol), Dionísio da Silva Pacheco (registrado como presidente do Caucaia no site da Federação Cearense de Futebol) e Roberto Campos Góis (que se apresenta como presidente do Caucaia)”, informou o auditor.

Os nomes puderam ser revelados porque o próprio Waldir Xavier retirou o caráter sigiloso do processo. No relatório do inquérito, todos os indiciados foram enquadrados no artigo 243-A, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que significa “atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida, prova ou equivalente”. O auditor acredita que a Procuradoria manteve a tipificação na denúncia.                            

Reprodução: Site O Povo

Postar um comentário

0 Comentários