Anuncio

'Estou livre', diz Tirullipa após ser ouvido e ter bens devolvidos pela polícia

Humorista cearense e outros influenciadores foram alvos de um mandado de busca e apreensão em uma operação da polícia que investiga empresa suspeita de crime contra economia popular.

Imagem: Reprodução/ Redes Sociais 

O humorista e influenciador digital cearense Everson Silva, o Tirullipa, voltou às redes sociais nesta segunda-feira (18) e comemorou após ser ouvido e liberado pela Polícia Civil, que apurou o envolvimento dele com uma empresa de apostas esportivas na internet, investigada em São Paulo.
"Estou feliz demais, obrigado, meu Deus. A verdade veio à tona, obrigado. Fui liberado, tudo resolvido, gente. Como é bom fazer o bem, como é bom estar correto, como é bom fazer o certo, vale a pena. Eu estou livre", disse Tirullipa em um vídeo publicado em rede social.

O humorista foi alvo de um mandado de busca e apreensão na quarta-feira (14), em uma operação da polícia contra a empresa Betzord, investigada pelo 27º Distrito Policial (DP), Campo Belo, por suspeita de crime contra a economia popular e associação criminosa.
Ele negou o envolvimento dele com a empresa e anunciou que se afastaria das redes sociais até que tudo fosse esclarecido. Nesta segunda-feira ele comentou sobre o período fastado e anunciou o retorno.

"Quero pedir desculpa ao meu público, por ter ficado longe. Eu precisei ficar longe, para na hora certa aparecer com essa alegria, porque eu precisava. Só falo quando estou bem, só consigo passar alegria quando estou alegre e eu estou muito alegre, estou muito feliz. Tô voltando para casa. O palhaço está de volta", falou Tirullipa.
O humorista também publicou uma foto com os policiais da unidade, agradeceu aos agentes e brincou com a situação.

"Eles foram na minha casa e eu fui na casa deles também. Estamos quites 'abestados'. Tudo esclarecido e resolvido. A verdade sempre prevalecerá. Na próxima só avisa antes, que eu vou preparar um churrasco para vocês", escreveu Tirullipa na publicação.

A assessoria jurídica de Tirullipa já havia divulgado uma nota na quinta-feira (14) negando qualquer envolvimento do humorista com a empresa investigada e informou que ele realizou apenas uma "divulgação pontual e única", no ano de 2021.
A influenciadora digital Deolane Bezerra também foi alvo de busca e apreensão na investigação contra a mesma empresa. Ela também se manifestou nas redes sociais informando que estava "bem tranquila, porque tudo é declarado".
Com mais de 35 milhões de seguidores no Instagram, Tirullipa, de 37 anos, é filho do também humorista Tiririca, atualmente deputado federal.

Reprodução: G1 Ceará

Postar um comentário

0 Comentários