Anuncio

Prefeito e vice de Iguatu têm mandato cassado pela Justiça Eleitoral e ficam inelegíveis

Ainda cabe recurso ao TRE-CE e ao Tribunal Superior Eleitoral

Imagem: Reprodução/ Redes Sociais 

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) decidiu cassar por maioria o mandato do prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PSD), e do vice-prefeito, Franklin Bezerra (PSDB), por abuso de poder político nas Eleições 2020. Os desembargadores também estabeleceram que a chapa pague uma multa solidária no valor de R$ 50 mil.

Em Coreaú, prefeito cassado afronta o TRE e faz discurso político na posse do substituto
Prefeito e vice de Baixio têm mandato cassado no TRE-CE por abuso de poder político
A sessão ocorreu na manhã desta quinta-feira (28). Ainda cabe recurso ao TRE-CE e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Com a decisão, o prefeito Ednaldo fica enelegível por oito anos a partir das eleições de 2020. De acordo com a decisão, a chapa teria feito uso de propaganda irregular durante a última campanha eleitoral.

Em entrevista a Rádio Jornal na tarde desta quinta-feira, Ednaldo Lavor comentou sobre o assunto. Ele destacou que ainda permanece no cargo e que está "tranquilo". 

"Ao meu ver é um processo que está sendo julgado não por compra de voto, apenas por uma publicação na página no município que eles entendem como não sendo correta. Estamos aguardando a publicação da decisão e entrar com embargo que nos dá direito a esse revisão e fazer com que eles possam revisar o processo", disse.

Reprodução: O Povo

Postar um comentário

0 Comentários